FRANGO 2017-11-23T02:29:31+00:00

Project Description

FRANGO

O mercado de exportação de carne de frango e miudezas tem tido um crescimento significativo nos últimos anos, e é considerada ultimamente um dos principais produtos na pauta de exportações brasileiras. Sendo o Jãpão um dos principais consumidores deste tipo de carne.

VERIFIQUE OS CORTES DISPONÍVEIS

O mercado de exportação de carne de frango e miudezas tem tido um crescimento significativo nos últimos anos, e é considerada ultimamente um dos principais produtos na pauta de exportações brasileiras.

O principal destino das vendas de carne de frango é o Oriente Médio, onde foram exportadas para região 848,5 mil toneladas, por US$995, 2 milhões. Já o Japão foi o principal país comprador em volumes embarcados e em receita, comprando 404,7 mil toneladas e US$ 693,4 milhões (dados do ano de 2005).

O Japão, por ser a população com o maior consumo per capita de alimentos, atualmente é um dos maiores importadores de frango brasileiro, em média 19% das exportações de carnes de galo/galinha, congelados do Brasil vai para o Japão. Mesmo com os terremotos que abalaram o Japão e provocaram uma crise sem precedentes, os indicadores mostram que o país continuará como um grande parceiro do Brasil na compra do alimento.

Por meio deste relatório poderá ser analisada a rotina de exportação de um produto como o frango para o país japonês, desde suas características até os canais de distribuição utilizados no transporte da carga.

O Produto

· Descrição do produto:

O produto de exportação escolhido será a carne de frango inteira congelada, que possui uma classificado na Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) com o número 0207.12.00.

A carne de frango possui uma coloração branca e fornece nutrientes substancias para uma dieta equilibrada, tais como proteínas, lipídios, vitaminas e minerais.

· Características gerais:

ü Frango congelado (com pés, pescoço, cabeça, fígado e moela);

ü Peso por embalagem primária: 1kg (pacote individual);

ü Peso por embalagem secundária: 20 kg;

ü Dimensões da caixa: M³ = 80 x 50 x 20cm

ü Conservação: – Freezer (-12ºc ou mais frio)

– Congelador (-10ºc à -8ºc);

ü Validade: 365 dias.

· Barreiras não tarifárias:

As barreiras não tarifárias são o verdadeiro percalço para a exportação de frango para o Japão. Principalmente as técnicas e sanitárias, muito restritivas no país nipônico. O mercado é exigente em relação à qualidade e ao controle dos procedimentos, desde o abate até a mesa dos japoneses.

Em um período médio de dez anos foram lançadas 72 notificações referentes à carne de frango in-natura e industrializadas.

Essas notificações conglomeram as categorias a seguir: Agrícola (com 78% de participação nas notificações); Licenças de Importação (3% de participação); Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (4% de participação); Barreiras Técnicas ao Comércio (8% de participação); Praticas Anti-Dumping e Subsídios e Medidas Compensatória (7% de participação).

Dentre os principais problemas analisados pelos exportadores estão em primeiro lugar às barreiras impeditivas, relativas às condições de saúde dos animais e a fiscalização dos meios de produção. Como exemplo o requerimento da etiquetagem de proteção a saúde humana e testes de inspeção.

· Barreiras tarifárias:

Ao contrário das barreiras não tarifárias, as barreiras tarifárias japonesas (principalmente as ad valorem) não representam uma grande dificuldade para o exportador, visto que são baixas em comparação com outros mercados.

Este fato é devido a um benefício criado pelo governo do Japão, o Sistema Geral de Preferências. O sistema concede tarifas mais baixas ou isenções tarifárias a uma série de produtos de um total de 140 países. Dos produtos embarcados para o Japão em 2009, 548 itens brasileiros entraram no mercado pelo SGP, totalizando US$ 408,68 milhões. A carne de frango é um dos produtos que lideram, em valores a lista dos produtos beneficiados.

· Embalagens:

O processo de embalagem deve vir do vendedor, tendo em vista a proteção durante o transporte, movimentação, armazenagem, comercialização e consumo da carne de frango.

· Modalidade de venda:

Após algumas rodadas de negociações com o grupo importador japonês, foi decidido que a modalidade de venda escolhida será a FOB (Free on board). Segundo este Incoterm, o exportador tem a obrigação de colocar a mercadoria dentro do navio, assumindo todos os custos até aquele ponto. O importador é responsável pela contratação e pagamento do frete e seguro internacional.

· Condições de pagamento:

Neste modo de exportação, a condição de pagamento negociada foi a cobrança documentária. Esta modalidade de cobrança o exportador envia a mercadoria ao país de destino e emite uma letra de câmbio ao banco negociador do câmbio no Brasil, para cobrar o importador. Este banco encaminha a carta-cobrança ao seu banco correspondente no exterior, denominado “banco cobrador”. O banco cobrador entrega os documentos ao comprador da carga, mediante pagamento ou aceite de saque.

Uma vez com os documentos, o importador pode começar o desembaraço da mercadoria comprada.

Como a venda da carga de carne de frango será paga a prazo, o banco entrega os documentos ao importador contra aceite. O importador efetuará o pagamento no vencimento do saque e, caso não o faça, estará sujeito a sanções legais.

Preço e sua formação

· Componentes mais conhecidos:

ü Custo da caixa com 20 kg de carne de frango: R$ 40,00

ü 1 mil caixas exportadas: R$ 40.000,00

· Modelo de formação de preço de exportação:

· Preço de mercado interno (preço de lista)

R$ 40.000,00

Embalagem de exportação:

R$ 85,00

Comissão de agente no exterior:

3% sobre FOB

Lucro esperado na exportação:

10% sobre FOB

Despesas até o efetivo embarque para o exterior:

1,8% sobre FOB

FOB = R$ 28.000,00

· Outros fatores de influência

Na formação de preço utilizada, foi levado em conta os competidores potencias, esquemas de financiamento à exportação, custos de embalagens específicas, por ser um produto congelado e despesas portuárias. Outro item avaliado foi o preço do mesmo produto comercializado no país japonês.

MERCADO

· Segmentação

Segundo uma analise realizada no país importador, foi decidido que a melhor segmentação a ser escolhida é para empresas distribuidoras e revendedoras do frango no Japão.

· Seleção de mercado e Pesquisa:

O mercado alvo selecionado foi o Japão, principalmente por ser um país potencial para a exportação de alimentos e um dos maiores importadores da carne de frango brasileira.

A importância da exportação brasileira agravou-se no final de 2003, no início da gripe aviária no país japonês, diminuindo o comércio de frango com produtores asiáticos e priorizando as exportações do Brasil. Esse fato levou o comércio brasileiro a liderança deste setor.

· Posicionamento do Produto:

O frango brasileiro é apreciado no mercado asiático pelo o preço, compatível com o ambiente interno, pela qualidade da carne e por encontrar-se em uma região não afetada por doenças comuns em outros países exportadores.

Promoção Comercial

· Formas de promoção:

Para promover o produto no mercado alvo, foi escolhido, dentre as formas de promoção, a divulgação em feiras e eventos internacionais. Por se tratarem de produtos congelados e perecíveis, a empresa investiu na elaboração de catálogos explicativos, cartões de visita e demais itens responsáveis pela fixação da marca.

Como critério de decisão, na participação da feira, será questionado o tipo de público visitante, os tipos de expositores, a imagem internacional da feira e a importância do mercado onde a feira se realizará.

A feira internacional é um ótimo instrumento de concretização do plano de marketing, pois ela relaciona à comunicação, mix do produto, preço e condições e mix de distribuição.

Distribuição no mercado externo

· Canais de distribuição:

Para a distribuição no mercado externo fora escolhido o canal indireto, por meio de uma Trading Company. Essa escolha fora realizada, pois a empresa exportadora não tem um amplo know-how do mercado escolhido.

· Transporte internacional:

A carga será transportada por meio do modal marítimo, por se tratar de um lote pesado e de grande dimensão, esta fora a opção viável. Além disso, a distância geográfica também fora considerada para tal escolha de transporte.

O container utilizado para o transporte da mercadoria será fracionado com outras cargas, para, dessa forma, obter um menor custo de frete.

· Pós Venda:

Após a exportação do frango congelado, será realizado um trabalho de fidelização junto ao cliente. Neste processo, busca-se cativar o cliente e ter maiores conhecimentos de seus interesses, para que assim, as exportações com estas empresas continuem progredindo.

Se você tem interesse em saber mais sobre as possibilidades que o mercado mundial pode proporcionar, entre em contato com a gente.

Translate »